Blog de Advogado: escrever para leigos ou para outros juristas?

Marketing de conteúdo é a atividade de produzir conteúdos para uma determinada audiência e, assim, com o tempo se tornar referência naquele assunto. Quem é referência é procurado e quem é procurado é melhor remunerado. Esse tipo de marketing é mais relevante ainda se você é um advogado, pois o Estatuto da OAB traz uma série de vedações à publicidade na advocacia.

Uma das formas de fazer marketing de conteúdo é ter um blog ou canal do YouTube. A pergunta que muitos me fazem é a seguinte: devo escrever ou gravar vídeos focando nos interesses de outros juristas ou do público leigo?

Para responder a esta pergunta, a primeira coisa que você tem que fazer é definir seu avatar. Avatar é um termo do marketing digital que significa público-alvo.

Por que saber o avatar é importante no marketing digital?

Diferentemente do marketing presencial, que você vai lidar com uma única pessoa por vez e, portanto, você irá construir argumentos para esta pessoa específica, no marketing digital, em razão da escalabilidade, isto é, da possibilidade da sua mensagem atingir muitas pessoas, você tem que imaginar o perfil destas pessoas que você considera que seja seu avatar ou público-alvo. Isso implica em saber suas dificuldades, seus sonhos, sua idade, gênero, condição financeira etc.

Mesmo após esta definição, o seu trabalho não acabou. Ainda assim existem diferenças significativas entre escrever para leigos ou para outros juristas. A primeira delas diz respeito ao tipo de advocacia que você quer seguir.

ESCREVER PARA OUTROS JURISTAS

Se você escreve para outros juristas, você estará investindo em uma carreira de consultoria jurídica, pois o seu objetivo é se notabilizar entre seus pares, isto é, ser considerado um jurista importante na comunidade jurídica.

A vantagem aqui é que você poderá continuar a escrever de forma técnica, verticalizada e sem se preocupar muito com a linguagem hermética, típica do mundo jurídico. Não se engane, depois de 5 anos sendo treinado para convencer outros juristas dos seus posicionamentos, não é tão fácil voltar a escrever de forma compreensível para o público em geral.

Esse caminho, entretanto, demora bastante para converter sua atividade em recursos financeiros e a competição aqui é bem feroz. Sua qualificação profissional e, inclusive, acadêmica importa muito. De fato, além do conteúdo produzido, antiguidade é posto. E se você é jovem e não ocupar cargos acadêmicos relevantes, mais desconfiança terá a sua atuação.

ESCREVER PARA LEIGOS

Por outro lado, se você escreve para leigos, você estará lidando com os seus futuros clientes. O caminho aqui também é árduo, mas a conversão de leitores em clientes é bem mais rápida do que na advocacia consultiva, onde seus clientes seriam outros advogados.

Quando o assunto é escrever para leigos-clientes, algumas coisas funcionam muito.

2018-11-17

DICA 1:

A primeira delas é a seguinte: você deve aproveitar eventos populares para explicar ao seu avatar qual decisão deveria ser tomada. E aqui você não necessariamente deve se manifestar sobre um caso concreto real, pois isso poderia lhe render alguns problemas com o Tribunal de Ética e Disciplina da OAB.

Minha sugestão é que você aproveite alguma cena de novela para debater problemas jurídicos relevantes ao seu público. Um advogado especialista em questões previdenciárias pode refletir sobre direitos da amante ao salário do seu companheiro que acabou de falecer. Advogados trabalhistas podem refletir sobre assédio moral. Advogados criminalistas podem debater a violência doméstica contra mulher etc.

Uma objeção que você pode me fazer é que você, nobre advogado, não assiste a novelas. Bom, se você se recorda eu lhe falei que o advogado deve conhecer o seu avatar. Se o seu avatar assistir novelas você também deverá vê-las. Se o seu avatar assistir esportes você também deverá fazê-lo (como o caso do advogado especialista em direito desportivo). Se o seu avatar não sai das redes sociais você deverá dedicar um tempo a isso (advogados especialistas em direito digital). E por aí vai.

A regra é que você entenda o ambiente em que o seu avatar está inserido, pois assim você o entenderá melhor e, por conseguinte, produzirá conteúdos mais úteis a ele, ao mesmo tempo em que estes conteúdos lhe darão mais autoridade.

DICA 2:

Outra dica é criar um post respondendo a pergunta de um leitor. Isto possui uma série de vantagens:

1. A dúvida de um pode ser a dúvida de muitos;
2. O leitor valoriza o tratamento personalizado e pode se tornar um cliente;
3. Isso reforça a sua autoridade, na medida em que outros leitores vão perceber que você é procurado para dar um parecer, e se você é procurado é porque você é reconhecido como especialista.

É isso. Espero que você tenha gostado deste conteúdo.

Anúncios

Deixe uma resposta